Crianças não devem exagerar no consumo de Guloseimas

Voltar para home do blog

14 JUN/2017 | Departamento de Nutrição

Crianças não devem exagerar no consumo de Guloseimas O excesso de guloseimas na dieta infantil é algo que preocupa muitos especialistas da saúde e alguns pais, isso porque como sabemos, as guloseimas são fontes de muitas calorias e em contrapartida são deficientes em nutrientes importantes para o desenvolvimento das crianças.

Algumas dessas guloseimas tão apreciadas pelas crianças são extremamente ricas em sódio e por isso a longo prazo podem causar alterações indesejadas na saúde das crianças. Com o consumo frequente de uma elevada quantidade de sódio, o corpo passa a reter líquidos e a pressão arterial torna-se elevada, além disso o surgimento de problemas renais também pode ocorrer.

Os açúcares também são preferência garantida entre as crianças, porém o seu consumo deve ser controlado. Quando consumido em excesso, os açúcares elevam rapidamente a glicose sanguínea e necessitam de uma grande quantidade de insulina para a sua absorção pelas células. A longo prazo, o consumo de açúcar pode causar diabetes tipo 2 que geralmente vem acompanhada da obesidade, devido a resistência a insulina que as células podem apresentar com o passar do tempo. Outro problema comum em crianças e atribuído ao consumo de açúcares em excesso, são as cáries dentárias.

As gorduras também estão presentes em uma grande variedade de guloseimas. A gordura presentes nos alimentos não é somente aquela adquirida através de alimentos fritos no óleo, existem as gorduras embutidas em biscoitos recheados e chocolates que são extremamente prejudiciais ao organismo, pois em excesso podem causar problemas cardíacos e obesidade.

Os corantes presentes em balas e pirulitos principalmente, são prejudiciais à saúde pois eles se acumulam e a longo prazo podem gerar câncer de intestino.

O excesso de guloseimas na dieta infantil é algo que deve ser combatido, pois como o consumo excessivo desses alimentos pode causar uma série de problemas a saúde infantil bem como pode trazer dificuldades no convívio social com outras crianças. Uma alimentação saudável é essencial para que a criança possa se desenvolver de forma saudável e consequentemente não se tornar uma pessoa obesa.

Alguns doces ou sorvetes podem ser liberados esporadicamente, para aquelas crianças mais exigentes pode-se liberar um dia da semana para a família frequentar lanchonetes ou um dia para que a criança possa levar para a escola lanches que sejam guloseimas. Durante a liberação da ingestão de guloseimas, controlar as quantidades desses alimentos é fundamental para que não haja uma grande ingestão de guloseimas ao mesmo tempo.

É importante incentivar o consumo de alimentos como frutas, verduras e legumes bem como despertar na criança o interesse por lanches mais saudáveis. Os pais devem contribuir ativamente para que a criança se alimente de forma saudável. Não adianta querer que seu filho consuma alimentos saudáveis, enquanto o resto da família não faz o mesmo. Além de uma alimentação saudável também é fundamental que a criança pratique atividades físicas para evitar o sedentarismo e outros problemas de saúde.

14 JUN/2017 | Departamento de Nutrição

COMENTÁRIOS

  • Não existem comentários para este post ainda. Seja o primeiro a comentar!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

  • Digite as letras conforme são mostradas na imagem abaixo.
    As letras não diferenciam maiúsculas e minúsculas.
  • captcha

    Caso a imagem esteja ilegível ou o texto seja considerado incorreto, clique aqui e tente outra vez

  • loader

ACOMPANHE A ÁGUA DOCE NO TWITTER

Carregando tweets ...